Cientista com pipeta

Pipeta

O que são as pipetas?

A pipeta é um instrumento utilizado em laboratórios para medir e transportar quantidades precisas de materiais líquidos, ou seja, é utilizada para medição de volume. São utilizadas em vários setores, seja na indústria química, farmacêutica, exames médicos ou na biologia. Existem diversos tipos de pipetas e ao longo deste artigo discutiremos sobre elas.

Como funciona a pipeta?

A maioria das pipetas utilizam um sistema de vácuo. Na base possui uma abertura por onde é feita a entrada do líquido e no topo uma ou mais saídas de ar. Após colocada no líquido a ser analisado, a substância entrara na “ponta” da pipeta e preencherá a mesma internamente. Após esse processo é fechada a parte de cima para que se crie o vácuo para que se segure o líquido dentro da pipeta.

Quais os tipos de pipetas?

Existem alguns tipos de pipetas que são bastante utilizadas em laboratórios. Cada um desses instrumentos tem sua peculiaridade e saber qual é o ideal para seu laboratório é extremamente importante. É importante que a empresa conheça muito bem seu processo para escolher o equipamento correto. Veja a seguir os tipos de pipetas.

Pipeta Graduada

Segundo J.R., (2015) a pipeta graduada é um instrumento em vidro que permite a medição e transferência de (alíquotas) volumes variáveis de líquidos, tem um tubo longo e estreito, aberto nas duas extremidades, marcado com linhas horizontais que constituem uma escala graduada.

As pipetas graduadas são utilizadas para transferir líquidos, e têm uma precisão menor que as pipetas volumétricas.

Representação de uma pipeta graduada.
Representação de uma pipeta graduada.

Pipeta Volumétricas

Este equipamento é feito de vidro e permite uma transferência rigorosa de materiais líquidos.

É um tubo longo e estreito que possui seu centro mais largo, aberto nas extremidades com uma linha que indica o volume exato de que líquido que é possível transferir com ele. Algumas pipetas volumétricas têm dois traços e possuem um bolbo para segurança J.R., (2015).

Representação de uma pipeta volumétrica.

Pipeta Pasteur

O instrumento foi criado por Louis Pasteur, cientista francês responsável pela criação do método de pasteurização. A pipeta de Pasteur é semelhante a um conta-gotas, não possuem abertura superior, tem aspecto de “balão” que assim que pressionado dispensa o ar. Mergulha-se a ponta no material a ser analisado e em seguida solta-se o balão preenchendo assim o instrumento. Elas podem ser feitas de plástico ou de vidro, são bastante utilizadas em processo que não requerem tanta precisão.

Fonte: Direct Industry – Pipeta Pasteur

Pipeta Eletrônica e Micropipetas

São utilizadas em laboratórios que precisam de uma precisão muito grande. Existem modelos com vários canais que auxiliam o usuário e aumentam a produtividade do processo. Atualmente são amplamente utilizadas em laboratórios de química, biologia molecular, bioquímica, microbiologia e muitos outros. Com ela é possível medir/transferir pequenos volumes com intervalos de 1 a 10.000 μl que deve sempre ser ajustado de acordo com a quantidade desejada.

Imagem de pipeta eletrônica

Calibração de Pipetas

As pipetas micropipetas são equipamentos de alta precisão utilizados para transferência de líquidos. São amplamente usados na indústria química, farmacêutica e de meio ambiente. Existem vários fatores que podem alterar a exatidão deste instrumento de medição e alguns deles são: falta de manutenção preventiva e calibração. Solicite agora sua calibração ou manutenção com a ER Analítica.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Posts Recentes

Calibração de termômetros acreditada pela CGCRE
Calibração
Ingrid Ferreira Costa

Desvendando os Certificados de Calibração

O certificado de calibração é um documento emitido por laboratórios e entidades de calibração credenciadas que comprova a conformidade de um instrumento ou equipamento com padrões estabelecidos. A leitura e análise detalhada dos certificados de calibração são etapas cruciais para garantir a confiabilidade e rastreabilidade das medições realizadas por instrumentos e equipamentos. Saiba mais neste artigo!

Leia Mais
Calibração de bureta
Sem categoria
Ingrid Ferreira Costa

Entenda como a Calibração em Volume pode salvar seus Experimentos Científicos

A calibração em volume é crucial para garantir a precisão e confiabilidade das medições de líquidos em experimentos científicos e análises laboratoriais. Portanto, é importante entender o conceito de calibração em volume e como calibrar pipetas, buretas e outras vidrarias para obter resultados precisos e confiáveis.

Leia Mais
instrumentos calibração de câmaras climáticas
Calibração
ERanalitica

Calibração de Câmaras Climáticas

Segundo a ABNT NBR 12550, as câmaras climáticas são: câmara ou espaço fechado em que a temperatura interna pode ser controlada dentro de limites especificados.

E como é feita a calibração destes equipamentos?

Leia Mais
plugins premium WordPress