Calibração de bureta

Entenda como a Calibração em Volume pode salvar seus Experimentos Científicos

materiais ER Analítica

A calibração em volume é crucial para garantir a precisão e confiabilidade das medições de líquidos em experimentos científicos e análises laboratoriais. Portanto, é importante entender o conceito de calibração em volume e como calibrar pipetas, buretas e outras vidrarias para obter resultados precisos e confiáveis.

calibração em volume é um processo fundamental para a precisão e exatidão das medidas realizadas em experimentos científicos e análises laboratoriais. Sendo assim, realiza-se esse processo para garantir que as pipetas, buretas e outras vidrarias estejam dentro de um intervalo de tolerância aceitável para o volume medido, minimizando os erros e incertezas associados às medições de líquidos.

A falta de calibração pode resultar em erros sistemáticos ou aleatórios nas medidas, que podem ter efeitos significativos nos resultados dos experimentos. Por exemplo, se uma pipeta estiver subestimando o volume medido em 5%, um experimento que requer uma precisão de ±1% pode produzir resultados inconsistentes e irreprodutíveis.

Além disso, a calibração em volume é importante para garantir a rastreabilidade dos resultados e manter a conformidade regulatória. Portanto, realiza-se a calibração periodicamente para garantir que as vidrarias estejam em conformidade com os padrões de qualidade e que os resultados estejam dentro das especificações requeridas.

Neste artigo, exploraremos o conceito de calibração em volume, a importância de calibrar pipetas, buretas e outras vidrarias e como isso afeta a qualidade das medidas de líquidos.

Calibração em volume

calibração em volume é um processo de verificação da precisão e exatidão de um equipamento de medição de volume, como pipetas, buretas, seringas, entre outros. Esses equipamentos são usados em laboratórios, indústrias farmacêuticas, químicas, alimentícias, entre outras, para realizar medições precisas de líquidos.

Por isso, o processo de calibração em volume envolve a comparação da medida fornecida pelo equipamento com um padrão de volume conhecido e rastreável, geralmente fornecido por laboratórios acreditados.

Importância da calibração em volume

A calibração em volume é crucial por várias razões:

  1. Precisão e exatidão das medidas: Em experimentos científicos e análises laboratoriais, a precisão e exatidão das medidas são essenciais para obter resultados confiáveis e reproduzíveis. Já que um instrumento de medição descalibrado pode levar a erros nas medições, afetando a qualidade dos resultados e as conclusões tiradas a partir deles.
  2. Padronização: A calibração em volume é importante para garantir que os instrumentos de medição estejam em conformidade com os padrões internacionais, como o Sistema Internacional de Unidades (SI). Afinal, isso permite que os resultados obtidos em diferentes laboratórios sejam comparáveis e compatíveis, facilitando a colaboração e a comunicação entre pesquisadores.
  3. Qualidade e segurança: Em muitos setores, por exemplo: farmacêutico, alimentício e químico, a qualidade e a segurança dos produtos são de extrema importância. Portanto, a calibração em volume ajuda a assegurar que a proporção e concentração corretas de ingredientes sejam utilizadas na fabricação desses produtos, minimizando o risco de produzir produtos fora de especificação e garantindo a segurança do consumidor.

Calibrando pipetas, buretas e outras vidrarias

O processo de calibração de pipetas, buretas e outras vidrarias envolve várias etapas:

  1. Verificação: Realizamos a verificação inicial do instrumento de medição para identificar qualquer dano ou irregularidade que possa afetar a precisão das medidas. Isso inclui a inspeção visual das marcações de volume, a integridade do instrumento e o funcionamento correto de todos os componentes.
  2. Limpeza: Antes da calibração, é importante limpar adequadamente o instrumento de medição para remover resíduos e contaminantes que possam afetar a precisão das medidas. Por isso, você pode realizar a limpeza utilizando agentes de limpeza adequados, como álcool ou detergente, e depois enxaguar com água destilada.
  3. Pesagem: A calibração em volume geralmente envolve a pesagem do líquido dispensado pelo instrumento de medição. Isso pode ser feito usando uma balança analítica precisa e sensível, capaz de medir massas com uma precisão de até 0,1 mg.
  4. Cálculo do volume: Para calcular o volume real do líquido dispensado, é necessário pesá-lo e utilizar a densidade do líquido. A densidade pode ser obtida através de tabelas de referência ou por meio de experimentos.
  5. Comparação e ajuste: O volume real é comparado ao volume teórico esperado, e se houver uma discrepância significativa, o instrumento de medição é ajustado para corrigir o erro. O ajuste pode envolver a alteração das marcações de volume, a substituição de peças desgastadas ou danificadas ou a recalibração do instrumento, conforme necessário.
  6. Documentação: Após a calibração, os resultados e os ajustes realizados são documentados em um certificado de calibração.
Calibração de volume.
Processo de calibração de volume.

Qual é a frequência ideal para realizar a calibração em volume?

A frequência ideal para realizar a calibração em volume depende da frequência de uso das vidrarias e das especificações do fabricante. A maioria dos fabricantes de vidrarias recomenda que os usuários realizem a calibração em volume pelo menos uma vez por ano, mesmo que não usem as vidrarias com frequência. No entanto, se o usuário utiliza as vidrarias frequentemente, é importante realizar a calibração em volume com mais frequência, como a cada seis meses ou trimestralmente.

Como escolher um serviço de calibração confiável?

Ao escolher um serviço de calibração, é importante considerar alguns fatores para garantir que o serviço seja confiável e atenda às suas necessidades. Aqui estão algumas dicas sobre como escolher um serviço de calibração confiável:

  1. Certificações: Certifique-se de que você escolha uma empresa certificada por um órgão regulatório ou de acreditação, como a ISO 17025, que estabelece requisitos gerais para a competência de laboratórios de calibração e ensaios. Essa certificação indica que a empresa segue rigorosos padrões de qualidade e está comprometida com a precisão e confiabilidade das medições.
  2. Experiência: Procure por um serviço de calibração que tenha experiência e expertise em calibrar as vidrarias que você usa em seu laboratório. Verifique se a empresa possui uma equipe técnica qualificada, com treinamento em calibração e conhecimento das normas e regulamentos aplicáveis.
  3. Equipamentos e métodos de calibração: Verifique se a empresa utiliza equipamentos e padrões de alta qualidade e métodos de calibração confiáveis e precisos. A empresa deve ter equipamentos e ferramentas modernos e calibrados regularmente para garantir que as calibrações sejam precisas e confiáveis.
  4. DocumentaçãoCertifique-se de que a empresa de calibração forneça documentação completa e precisa de todas as calibrações realizadas, incluindo relatórios de calibração detalhados que identificam quaisquer desvios ou problemas encontrados e as ações corretivas tomadas.
  5. Atendimento ao cliente: Escolha um serviço de calibração que ofereça um bom atendimento ao cliente, com resposta rápida e eficaz às suas perguntas e necessidades. Uma boa empresa de calibração deve estar disponível para fornecer suporte técnico sempre que necessário.
Calibração de pipeta
Calibração RBC de pipeta.

Não arrisque com resultados imprecisos devido à falta de calibração em volume adequada! Entre em contato com a ER Analítica hoje mesmo para garantir a precisão dos seus experimentos. Envie um e-mail para mkt@eranalitica.com.br e obtenha mais informações sobre nossos serviços de calibração em volume. Não deixe para depois, sua precisão é nossa prioridade!

Conclusão

Em resumo, a calibração em volume é crucial para garantir a precisão e confiabilidade das medições de líquidos em experimentos científicos e análises laboratoriais. Portanto, é importante entender o conceito de calibração em volume e como calibrar pipetas, buretas e outras vidrarias para obter resultados precisos e confiáveis.

Texto escrito pela Ingrid da Biochemie . Conheça mais conteúdos da autora em: Blog dos Cientistas. E se eventualmente, você tiver interesse em cursos, treinamentos in company ou dúvidas sobre esse tema, entre em contato pelo e-mail: contato@biochemie.com.br

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Posts Recentes

Calibração de termômetros acreditada pela CGCRE
Calibração
Ingrid Ferreira Costa

Desvendando os Certificados de Calibração

O certificado de calibração é um documento emitido por laboratórios e entidades de calibração credenciadas que comprova a conformidade de um instrumento ou equipamento com padrões estabelecidos. A leitura e análise detalhada dos certificados de calibração são etapas cruciais para garantir a confiabilidade e rastreabilidade das medições realizadas por instrumentos e equipamentos. Saiba mais neste artigo!

Leia Mais
Calibração de bureta
Sem categoria
Ingrid Ferreira Costa

Entenda como a Calibração em Volume pode salvar seus Experimentos Científicos

A calibração em volume é crucial para garantir a precisão e confiabilidade das medições de líquidos em experimentos científicos e análises laboratoriais. Portanto, é importante entender o conceito de calibração em volume e como calibrar pipetas, buretas e outras vidrarias para obter resultados precisos e confiáveis.

Leia Mais
instrumentos calibração de câmaras climáticas
Calibração
ERanalitica

Calibração de Câmaras Climáticas

Segundo a ABNT NBR 12550, as câmaras climáticas são: câmara ou espaço fechado em que a temperatura interna pode ser controlada dentro de limites especificados.

E como é feita a calibração destes equipamentos?

Leia Mais
plugins premium WordPress